Missionário sem braços supera rejeição para falar de Deus ao mundo


Enquanto a deficiência é motivo de limitação para alguns, para outros é uma oportunidade de glorificar a Deus. Enxergar nas dificuldades como Jesus Cristo manifesta a sua glória, sem dúvida modifica completamente a experiência de vida de pessoas como Daniel Ritchie, um missionário que nasceu sem os dois braços, mas que encontrou no evangelho o sentido da sua vida:


“Eu faço tudo com meus pés, pois nasci sem braços. Mas isso não me limita”, disse ele em uma entrevista para a rede de TV Fox News.


“Pela graça de Deus, pude viver uma vida plena, que incluiu me formar na faculdade, casar com minha melhor amiga Heather, criar dois lindos filhos e servir no ministério por mais de uma década. O modo como vivo minha vida não é muito diferente do que qualquer outra pessoa”, acrescentou.


Entretanto, para chegar nesse nível de maturidade e estabilidade social, Ritchie precisou enfrentar vários desafios. O maior deles foi o preconceito das pessoas que lhe transmitiram a sensação de rejeição por sua condição física. A necessidade de adaptação muitas vezes chamou atenção do público, mas nem sempre de forma positiva:

“Eu me lembro de voltar para casa após ter ido com minha mãe ao supermercado, aos sete anos de idade. Voltei chorando porque alguém me disse coisas ofensivas”, disse ele. “Houve uma situação em que minha família teve de sair de um restaurante porque eu estava comendo com os pés”.


Os sentimentos de Ritchie para com sua própria vida foram transformados quando ele entendeu que não deveria se enxergar como os outros lhe veem, mas sim como Deus o vê, ciente de que o valor humano e a felicidade não estão em coisas paralelas à vida espiritual, mas em como nos relacionamos, primeiramente, com Deus.

“Foi nessa época de solidão e negatividade que me deparei com um Salmo na Bíblia que mudaria minha perspectiva e minha vida. Era o Salmo 139, onde o rei Davi louva a Deus por tê-lo formado enquanto ainda estava no ventre de sua mãe. No versículo 14, ele diz: ‘Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas!'”, disse ele.


“Eu não era mais quem as pessoas diziam que eu era. Eu era quem Deus disse que eu era”, afirmou. Desde então Ritchie se aprofundou na teologia cristã. Formado, já são 10 anos ministrando e dando testemunho da sua vida também nas redes sociais. Ele publicou um livro chamado “My Afflication for His Glory” [Minha aflição para Sua glória], pelo qual também espera impactar muitas vidas.


“Eu sou apaixonado pela ideia de ir a todo o mundo anunciando o evangelho, glorificar a Deus em tudo que faço, ajudar a fazer discípulos e encorajar os crentes com a história da graça de Deus em minha vida”, testemunha, segundo informações da CBN News.


Fonte: Gospel Mais

#deficiência #Missionário #Missionáriosembraços #DanielRitchie

Por Trás do Blog
novas logos departamentos CBMB.png
Conheça a CBMB
Logo CBMB Chapada.png