NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER, ENTENDA OS DESAFIOS QUE AS CRISTÃS ENFRENTAM


Hoje é o Dia Internacional da Mulher, data em que o mundo reflete sobre a situação enfrentada por mais da metade da população global. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 736 milhões de mulheres sofrem violência física e sexual.


Dentre essas vítimas, muitas fazem parte da Igreja Perseguida e passam por agressões tanto por serem mulheres, como por seguirem a Jesus. Por isso, a Portas Abertas afirma que as cristãs estão duplamente vulneráveis em países elencados na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022.

Quando uma cristã é perseguida, o objetivo principal é tirar o valor social que ela tem. Assim, ela ficará vulnerável e mais propensa a voltar à antiga fé. Por isso, os ataques contra ela envolvem violência sexual, física e emocional. Assim, a seguidora de Jesus raramente irá se casar e estará marcada como vergonha da família.

As mulheres que vivem em países de maioria islâmica são essenciais para preservar os princípios e valores da família. Por isso, quando uma decide deixar o islã para seguir a Jesus, é vista como infiel e perturbadora da ordem tanto dentro de casa, como fora.


Nesse contexto, é comum que recém-convertidas sejam presas dentro da própria casa. Elas também perdem o direito de se comunicar, pois têm os celulares apreendidos pelos pais ou irmãos. Muitas são agredidas e forçadas a se casarem com muçulmanos e são proibidas por lei de se casarem com homens cristãos.



FONTE: portasabertas.org.br

Por Trás do Blog
novas logos departamentos CBMB.png
Conheça a CBMB
Logo CBMB Chapada.png